quinta-feira, 5 de março de 2009

Entre a Flor e o Vulcão

Flores para o autor
.
Encante-se!
Levante-se!
Ecoe! Navegue!
Entregue!
Voe! Soe!Fale! Exale!Exploda!
Seja plena, toda!
Veja as flores nos campos, as estrelas.
Emoções... por quê detê-las?
Tudo que desabrocha, que resplandece,
Que brilha, que aparece,é lindo, é formoso
A simplicidade de uma flor que se abre
é tão intensa como um vulcão nervoso,
que jorra, que vai à forra
num mar de sensações, de lava
que lava os temores de nossos corações.
O fogo do vulcão é tão lindo!
O que parece ser assustador
muitas vezes pode ser o fogo do amor....
que vem vindo.
Então inflame, ame...busque-me... chame.

... (Carlos Soares)

.
.

2 comentários:

(Carlos Soares) disse...

Querida ammiga.Fico envaidecido.Obrigado.

DOCETERE disse...

De nada...o prazer foi meu.