sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Friiiiiiiiiiio

Está frio...mais na rua, menos em casa.
Pensando nos sem abrigo
Ou com os de  casas sem condições
Nos que passam fome...e
Vendo  que  pouco posso fazer,
Já que é não apenas  do clima mas também
Crise social a valer
Tento respirar fundo para a minha saúde
Tentar manter sem muito mais afundar
E em pensamento, pelo menos
A tudo e todos  um gesto de amar!
Inexoravelmente...
Sem que as marés se compliquem mais!!!

MTeresa Fernandes

6 comentários:

Mai disse...

Mité,


A contar pelo frio que percebo,anda a rondar por Gaia, mais parece que o inverno já se antecipou e engoliu o outono.

Gosto bastante quando escreves assim, livremente...

Beijos, querida,

fica bem

Alberto David disse...

Mité, expressas toda a tua sensibilidade, neste pequeno poema, infelizmente enquanto a classe politica olha para o seu umbigo, outros passam fome em conjunto com as suas almas. Que raio de 25 Abril foi este !!!

TERE disse...

Foi e bem qt a mim mas já não o é.

Obrigada pelo comentário e um abraço David.

Andradarte disse...

Há vários frios que suportamos....eu
hoje estive na Serra de Montejunto, onde
suportei um frio frio....daqueles...
Beijo

TERE disse...

Mai ..o frio é já pelo País inteiro e Gaia não é ainda onde está pior mas o Outono foi, de facto, "engolido"repentinamente.

Para Mai votos de bom fim de semana,parabéns pelo e como continua a escrever em seus blogues..obrigada pela visita.

Um carinhoso abraço de amizade.

TERE disse...

Por lá devia estar mesmo frio a valer, Andradarte.

Votos de bom fim de semana.

Abraço.