quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Se a minha amada

Se a minha amada um longo olhar me desse
Dos seus olhos que ferem como espadas
Eu domaria o mar que enfurece
E escalaria as nuvens rendilhadas.
...
 Cesário Verde

2 comentários:

Mai disse...

A olhares que encorajam e sua falta esmorece.

abraços, Mité

TERE disse...

Verdade verdadinha , amiga minha.