sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Farol

Apetece o degredo

Uma ilha o inabitável
Abandonar os remos
Nas ondas rebeldes do vento
Mas estou neste barco de noz
Que a ti me liga
E navego naufrago
E logo retomo
O momento que passa
E nunca passa
Resisto
Presa à tua luz lunar
Único farol
No rumorejar
dos meus sentidos


Lídia Borges

http://searasdeversos.blogspot.com/2010/12/apetece-o-degredo-uma-ilha-o-inabit%C3%A1vel.html#comment-form

Sem comentários: