segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Festa dos Rapazes em Babe (aldeia não global)

....................................
3 - Nos Reis de cada ano os mordomos iniciam a sua época de chefia do grande clã de solteiros de Babe. Um é o Juiz, supremo cujo seu símbolo é a bandeira nacional e o ajudante, meirinho simbolizado por uma bandeira de pinheiro. São os líderes que dão continuidade às regras e marcam as respectivas multas.

4 - Assim, os rapazes reunem-se para comerem vitela e conviverem. Refeições feitas pelos próprios Participam nas celebrações religiosas e nas pagãs. Fazem formaturas, rondas à volta da aldeia e animam as festas de todos estes dias. Tudo ao som da gaita-de-foles, bombo e caixa.

5 - A Ronda de S.Estêvão ou "Ronda dos ovos", no dia 26 de Dezembro e no dia de Reis são os momentos que os jovens podem desobedecer. Em oposição às rígidas regras, os jovens partem ovos na cabeça dos responsáveis (Juíz e Meirinho). Assim, nestas festas os "omnipotentes" tornam-se pequenos.

6 - No dia de Reis, os rapazes dirigem-se a casa dos principais mordomos para cantarem os reis, sempre ao som da gaita-de-foles. Desta forma criam-se laços de amizade entre os casados e solteiros.

7 - Muitos outros momentos podiam ser aqui relatados como a alvorada onde todos têm que marcar presença a altas horas da madrugada. No entanto, o melhor é visitarem uma das aldeias da Lombada para assistirem a festas seculares, tão spróprias e sublimes coma a "Festa dos Rapazes".

Explicada assim, esta festa dos rapazes pode parecer rídicula mas está entranhada na cultura destes povos que têm no Natal a sua época alta. Aqui, o Natal deixa de ser um tempo de família e de casa para passar a ser uma festa do rapaz que se torna adulto, que passa as festas fora de casa (está na hora de dar o salto para outra fase da vida) e que se habitua às regras que irá encontrar em sociedade.

As regras tal como a festa só faz bem a todo aquele que compreende o seu sentido.