sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Sim...rosas para ti!

Rosas para ti amiga minha
Conterrânea e vizinha,
Quando há longos anos
Vivíamos lá para cima.
...
No nordeste transmontano
Para lá de Bragança...
Na nossa terra natal,
Onde a amizade...a interajuda
Eram coisas naturais.
Ali ...em terra agreste
Mas que ensinou a doçura
Da relação humana...
Nas dificuldades do dia a dia,
Em que nada era opaco
Pois na alegria e na dor
Tudo se sabia...
E mesmo quem zangado estava,
Em tempo de sofrimento
Depressa aparecia...
É este o meu pensamento
da nossa infância,
onde as flores eram silvestres e lindas
em cada primavera.
.
Tere
.
Nota:reparte tb com o teu marido, não sejas egoísta, a "terrica" dele é outra mas acho que merece pois a ti amimalha ao longo da vida, em toda a jornada...Bjs

3 comentários:

Zira disse...

OH MINHA AMIGA!!COMO TE QUERO BEMMM!!SE EU PUDESSE TE DAR TUDOOO ... ES LINDAAA
XI CORAÇ-AO

DOCETERE disse...

A amizade é tudo.Votos de bom fim de semana e abraços para ti e para os teus. Beijinho doce a Miguelito.

Zira disse...

Tere!
AS ALMAS GENTIS MANIFESTAM-SE NA DOÇURA DOS SEUS GESTOS!...

"Ah! Se as rosas falassem...
Elas espalhariam palavras de amor
Palavras doces, alegres, eternas,
Jogadas pelo vento, suavemente, nos corações.
A terra seria mais bonita,
Mais alegre e perfumada.
Rosas vermelhas, cor-de-rosa, brancas,
Amarelas, lilás.. espalhariam suas cores.
Mas... as rosas não falam
Elas guardam só para si
As palavras de amor que não foram ditas
Mas que foram sentidas
Num momento tão bonito da vida.
Muitas vezes sufocamos esse amor
E assim acontece quase sempre com quem ama.
Por descuido, por medo de que descubram
Deixamos escapar esse momento sagrado,
Momento tão lindo que jamais será esquecido.
No bailado das cores e flores uma canção de amor.
Ficamos em silêncio quando deveríamos falar,
Gritar para todo mundo o nosso amor.
As rosas vermelhas tremem nas maões
Molhadas pelo suor
Exalam um suave perfume
Perfume que nunca nos esquecemos.Ah! que perfume!
Debruçadas na janela da vida
Olhamos... olhamos... e não vimos o amor passar.
Até hoje guardamos na lembrança
A voz, num sussurro doce e suave
De quem disse palavras lindas
Com lágrimas nos olhos, a implorar o amor.
Amor que deixamos ir embora, silencioso, triste,
Mas que até hoje sentimos saudades...
Ah... se as rosas falassem..."

lINDAAAAA!! OBRIGADO
Zira