segunda-feira, 24 de maio de 2010

FUGA(Poema de José Antunes)

Quando parti

levava também
meu olhar perdido,
uma solidão entristecida,
um olhar desvanecido.
Não vou voltar,
falta-me brilho
para luz dar.
Minha voz esmoreceu,
apenas soa em desalento,
não há sóis,
nem luas,
apenas tormento.
A vida fenece,
há muito que sucumbi,
desde esse dia da partida.
...
Há muito
Que te perdi
.
(José Antunes)

http://joe-ant.blogspot.com/2009/11/emocoes-em-fuga.html

4 comentários:

JOE ANT disse...

Mas...
Afinal voltei.

Só me resta recuperar...
Muito do tempo perdido.

TERE disse...

:-D

Um enorme abraço de regresso.

JOE ANT disse...

Se há coincidências, esta foi uma delas:
- No dia em que recuperei a internet e abri a mesma,
abri o teu blog e... (pasme-se a minha alma)
estava ali escarrapachado um poema meu.

Telepatia???

TERE disse...

Quem sabe!!!

Se calhar almas gémeas desencontradas...Sei lá!
Mas achei interessante a dita coincidência.

Doce abraço.