segunda-feira, 2 de março de 2009

SENTINDO

Sentindo...
Meu ser inquieto
Ondulando sem oásis em deserto
De vida que fica parada.
Apesar dum desejo constante
Que prevalece quão perto e distante
Sem sol que irradie ternura.
E continuando agitada
Com vida quase quieta.
Contradição
Ofuscada
E em busca de doçura!
....
M.Teresa Fernandes

3 comentários:

Fatima Borges disse...

belíssimo poema.abraços

DOCETERE disse...

Obrigada pela visita.Doces abraços.

Gracilene Pinto disse...

A Terê sempre arrasa quando deixa fluir sua veia poética, Fátima.
Abraços