quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Extracto de poema

Dei-te os dias,as horas e os minutos
Destes anos
de vida que passaram;
Nos meus versos ficaram
Imagens que são máscaras anónimas
Do teu rosto proibido:
(...)
***
Miguel Torga

2 comentários:

Mai disse...

O tempo de amar.
E o verbo amar se conjuga em todos os tempos.

grande abraço, Mité.

TERE disse...

Conjugar sempre...amar devia ser também...Abraço de Amizade.